sábado, 31 de agosto de 2013

Pão de Endro

Pão de Endro

O endro, também conhecido por aneto ou dill, é uma erva aromática com um aspecto muito semelhante ao do funcho, mas com um sabor diferente, no entanto é anisado. É bastante popular na Europa Oriental e na Europa do Norte, sendo indispensável em pratos russos e escandinavos, no entanto tem como origem a Índia, sendo um dos ingredientes do caril.


É muito rico em sais minerais, podendo ser utilizado como substituto do sal em pratos pouco condimentados, em dietas que excluem o seu consumo.

Aliado ao pão, dá-lhe um sabor agradável e diferente do que estamos habituados.

Vamos à receita?

Ingredientes:
300ml de água morna
500g de farinha preparada Pão +Completo da Nacional (já tem sal e fermento)
3 colheres de sopa de endro seco (usei da marca Espiga)

Confecção:
Junte a água morna e a farinha na cuba da máquina de fazer pão. Seleccione o programa Massa (1h30m).
Quando o programa terminar, retire a massa para uma superfície coberta de farinha e divida a massa em 8 porções, para fazer 8 pãezinhos. Se preferir, pode fazer o pão somente na máquina de fazer pão, com o ciclo Pão Básico (e não precisa ver o resto da receita).
Molde a massa em bolas e coloque num tabuleiro, que possa ir ao forno, salpicado com farinha.


Deixe a massa repousar durante 30m.
Findo o tempo, leve o tabuleiro ao forno, a 180ºC, durante cerca de 20m (ou até a massa ficar com cor).


Bom apetite!

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Pão de Nozes e Mel

Gosto muito do sabor da noz, mas se for misturado com mel, o sabor é ainda melhor. E nem queiram saber qual é o prato que me faz crescer água na boca, com nozes e mel: uma salada de alface, tomate cherry e rúcula, com molho de iogurte, a acompanhar um folhado de queijo de cabra, tudo regado com mel e com nozes. Isto é mesmo muito bom!

Mas saladas à parte, hoje venho partilhar com vocês uma forma de fazer pão saudável, escuro, com nozes e com a adição do mel.


Vamos à receita?

Ingredientes:
300ml de água morna
500g de farinha preparada Pão +Completo da Nacional (já tem sal e fermento)
100g de nozes partidas
3 colheres de sopa de mel

Confecção:
Coloque a água morna, as nozes, o mel e a farinha na cuba da máquina de fazer pão. Seleccione o programa Massa (1h30m)
Quando o programa terminar, retire a massa para uma superfície coberta de farinha (para a massa não colar) e divida a massa em 8 porções, para fazer pães individuais. Se preferir, pode deixar a máquina fazer o ciclo Pão Básico (que amassa e coze tudo na máquina, não precisando de seguir o resto da receita).
Molde bolinhas de massa e coloque num tabuleiro, que possa ir ao forno, salpicado com farinha.


Deixe repousar durante 30m, para a massa poder crescer mais um pouco.

Por fim, leve o tabuleiro ao forno, a 180ºC, durante cerca de 20m (ou até a massa ficar com cor)


Bom apetite!

Stromboli Integral de Bacon

Stromboli não é somente uma ilha no norte da Sicília (Itália), mas é também um tipo de pão, recheado com queijo (tipicamente a mozzarella) e carnes italianas de charcutaria, semelhante a uma Calzone e que é servido em muitas pizzarias americanas. Consoante as pizzarias, podem ter o formato de Calzone ou terem um formato enrolado.

Stromboli, em formato Calzone.
A origem do nome deste tipo de pão é controversa, havendo várias pessoas a dizer que o inventaram: uma delas, Mike Aquino, diz que inventou em 1954 em Washington, no Mike's Burger Royal in Spokane. Outra pessoa, Nazzareno Romano, diz que inventou em 1950, em Essington (nos arredores de Philadelphia), no Romano's Italian Restaurant & Pizzeria. De qualquer das formas, ambos confirmam que deram este nome à invenção depois de terem visto o filme Stromboli, de 1950, de Roberto Rossellini e com Ingrid Bergman.

Decidi fazer assim uma Stromboli, mas com farinha escura, rica em fibras, logo, mais saudável que a receita original de Stromboli. Se não tem acesso às farinhas preparadas que já nos facilitam a mistura de farinhas para obter uma mistura assim, pode fazer a sua própria mistura de farinhas.

Vamos à receita?

Ingredientes:
300ml de água morna
500g de farinha preparada Pão +Completo da Nacional (já tem sal e fermento)
Mozzarella ralada q.b.
Bacon cortado aos cubos q.b.
Flor de Sal q.b. (usei da Marnoto)
Orégãos q.b.

Confecção:
Coloque a água morna e a farinha na cuba da máquina de fazer pão. Seleccione o programa Massa (1h30m)
Quando o programa terminar, retire a massa para uma superfície coberta de farinha (para a massa não colar) e divida a massa em 4 porções, para fazer 2 Strombolis.
Estique todas as porções.
Em 2 delas, coloque o seguinte recheio: a mozzarella, depois os cubos de bacon, algumas pedrinhas de Flor de Sal para temperar, e por fim os orégãos.



Use as outras porções de massa para fazer de tampa.
Una as extremidades e pique com um garfo de trinchar, para que o vapor possa sair enquanto estiver a cozer.


Coloque num tabuleiro, salpicado com farinha, e leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC durante cerca de 20m (ou até ganhar cor).

Bom apetite!

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Fatias Húngaras

Andava a navegar na net, a ver pratos de culinária - é uma das coisas que gosto de ver quando não tenho nada para fazer, e descobri que existe uma receita de "Fatias Húngaras", muito semelhante àquilo que eu chamo de "enroladinhos", ou "rolinhos", ou em inglês "roll". Todas as receitas das Fatias Húngaras (que também vi serem chamados de Caracóis Húngaros) tinham uma coisa em comum: serem feitas com uma base de massa que corresponde ao pão brioche, um creme com côco para rechear, e uma calda para regar o resultado final.

Fatias Húngaras

E claro, que meti mãos à obra, para comer umas "Fatias Húngaras" feitas com a ajuda da máquina de fazer pão. Rendeu-me um tabuleiro inteiro, que aproveitei para depois meter em tupperware e levar para a praia no dia seguinte.

Vamos à receita...

Ingredientes:
Massa:
500g de Farinha Pão Brioche (usei da marca Nacional)
235ml de água morna (poderá ser mais ou menos, consoante a marca do preparado)

Recheio:
150g de açúcar
60g de manteiga
100g de côco ralado

Calda:
1 copo de leite
4 colheres de sopa de açúcar

Confecção:
Comece por fazer a massa do Pão Brioche, adicionando na cuba da MFP a água e de seguida a Farinha Pão Brioche da Nacional. (Se não quiser usar uma farinha preparada para a máquina de fazer pão, que já tem ovos, manteiga, sal e fermento, pode seguir esta receita de Pão Brioche Caseiro)
Seleccione o programa Massa (1h30m).

Quando o programa terminar, retire a massa para uma superfície salpicada com farinha, para a massa não colar à bancada de trabalho.
Divida a massa em 2 porções e trabalhe cada uma delas isoladamente.
Estique a massa (pode usar o rolo de cozinha, mas eu usei somente as mãos) dando um formato rectangular, quanto possível.


Entretanto, prepare o recheio, porque vai ser necessário a seguir: Leve a manteiga a derreter, ao lume, juntamente com o açúcar, mexendo sempre, durante somente 2 minutos no máximo, até a manteiga derreter.
Coloque este recheio sobre a massa esticada, com a ajuda de uma colher.




Por cima espalhe o côco ralado.


Enrole a massa, como se fosse uma torta (no Brasil diz-se rocambole, em vez de torta).


Corte em fatias de cerca de 1 a 2 dedos de espessura.


Coloque estas fatias num tabuleiro untado com margarina, com uma pequena separação entre as fatias. Deixe repousar durante cerca de 30m, com um pano por cima do tabuleiro, para abrigar de correntes de ar.
Ao fim deste tempo, as fatias terão crescido.


Leve o tabuleiro ao forno, pré-aquecido a 150ºC, durante cerca de 15 a 20m (até começarem a ficar com alguma cor). Nesta altura, abra o forno e regue com a calda (misture no copo de leite as 4 colheres de açúcar). Leve ao forno durante mais 5m para a calda evaporar um pouco e acabar de ganhar cor.





Fica delicioso! Experimentem!
Blog Widget by LinkWithin
Pin It button on image hover