segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Pão Doce de Limão

Hoje trago-vos mais uma das minhas receitas com farinhas pré-preparadas: um pão doce de limão, confeccionado com a farinha Pão Rústico da Nacional. Ficou bem gostoso e gigante!

Pão Doce de Limão, no receitasMFP.com


E agora um pouco de informação sobre o limão...

O limão é o fruto do limoeiro (Citrus x limon), uma árvore da família das rutáceas. Podemos dizer que existem cerca de 70 variedades, como por exemplo o limão 'Eureka', o limão 'Lisboa', o limão 'Lunário', 'galego', 'taiti', 'siciliano', etc.

É originário da região sudeste da Ásia, sendo desconhecido para os antigos gregos e romanos. A primeira referência sobre este citrino encontra-se no livro de Nabathae sobre agricultura, datando do século III ou IV.

Trazido da Pérsia pelos conquistadores árabes, disseminou-se na Europa. Há relatos de limoeiros cultivados em Génova em meados do século XV bem como referências à sua existência nos Açores em 1494.

Séculos mais tarde, em 1742, os limões foram utilizados pela marinha britânica para combater o escorbuto, mas apenas em 1928 se obteve a ciência sobre a substância que combatia tal doença, baptizado de ácido ascórbico ou vitamina C, na qual o limão proporciona em grande quantidade: o sumo do limão contém aproximadamente 500 miligramas de vitamina C e 50 gramas de ácido cítrico por litro. É o ácido cítrico que lhe confere um gosto ácido, com um pH de 2 a 3, em média.

Actualmente é uma das frutas mais conhecidas e utilizadas no mundo.

Informação nutricional (por 100 g de porção comestível):
Energia 60 kcal - 230 kJ
Carboidratos 10 g
Proteína 1 g
Lípidos 0.4g
Água 89 g
Vitamina A 12 μg 1%
Vitamina B1 0.55 mg 42%
Vitamina B2 0.60 mg 40%
Vitamina B3 0.31 mg 2%
Vitamina C 31 mg 90%
Ferro 0.35 mg 3%
Magnésio 5 mg 1%
Fósforo 21 mg 3%
Potássio 127 mg 3%
Enxofre 10 mg %
Ácido citrico 5 g
Sódio 5mg
Cálcio 2%
Fibras 3g 11%
Açúcares 3g

* % das necessidades Diárias baseado em dieta de 2 mil calorias.

E agora, a receita do pão de limão!

Pão Doce de Limão, no receitasMFP.com


Ingredientes:
300ml de água morna
30ml de sumo de limão (sumo de 1 limão)
Raspa de 1 limão
2 colheres de sopa de margarina (usei Vaqueiro líquida)
6 colheres de sopa de açúcar
500g de farinha Pão Rústico da Nacional

Confecção:
Colocar os ingredientes por ordem na cuba da máquina de fazer pão.
Programe para utilizar o programa "Pão Doce" (se a sua máquina não tiver este programa, utilize o do Pão Básico), peso 750g e cor média.

Bom apetite!

Fonte do texto sobre o limão:
Baseado em informações retiradas da wikipedia.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Pão de Laranja

A receita que fiz neste fim de semana aproveitou as laranjas que tinha cá por casa, para fazer um pão de laranja.
Digo-vos que resultou num pão muito bonito, saboroso e de fácil execução!
Ficou amarelinho sem levar ovos, devendo a sua cor única e exclusivamente à laranja.



E agora um pouco de informação sobre a laranja...
A laranja é o fruto produzido pela laranjeira (Citrus x sinensis), uma árvore da família Rutaceae. A laranja é um fruto híbrido, criado na antiguidade a partir do cruzamento do pomelo com a tangerina.

O sabor da laranja varia do doce ao levemente ácido. Frequentemente, esta fruta é descascada e comida ao natural, ou espremida para obter sumo. As pevides (pequenos caroços duros) são habitualmente removidas, embora possam ser usadas em algumas receitas. A casca exterior pode ser usada também em diversos pratos culinários, como ornamento, ou mesmo para dar algum sabor. A camada branca entre a casca e as gomas, de dimensão variável, raramente é utilizada, apesar de ter um sabor levemente doce. É recomendada para "quebrar" o sabor ácido da laranja na boca, após terminar de consumir o fruto.

A laranja doce foi trazida da China para a Europa no século XVI pelos portugueses. É por isso que as laranjas doces são denominadas "portuguesas" em vários países, especialmente nos Bálcãs (por exemplo, laranja em grego é portokali e portakal em turco), em romeno é portocala e portogallo com diferentes grafias nos vários dialectos italianos .

Nutricionalmente, a laranja é muito conhecida por ser fonte de vitamina C. A vitamina C é o nutriente mais importante da laranja. Duas laranjas por dia fornecem a quantidade de vitamina C de que o organismo precisa.

Cada 100 gramas de laranja (Citrus x sinensis) contém:
Calorias - 65kcal
Proteínas - 0,6g
Gorduras - 1g
Vitamina A - 195 U.l.
Vitamina B1 (Tiamina) - 135 µg
Vitamina B2 (Riboflavina) - 150 µg
Vitamina B3 (Niacina) - 0,25 mg
Vitamina C (Ácido ascórbico) - 48 mg
Cálcio - 45 mg
Potássio - 36 mg
Fósforo - 21 mg
Sódio - 13 mg
Enxofre - 11 mg
Magnésio - 8 mg
Cloro - 2 mg
Silício - 0,45 mg
Ferro - 0,2 mg

E agora que já sabemos um pouco sobre a laranja, vamos à receita...

Ingredientes:
320ml de sumo de laranja
1 colher de sopa de leite em pó
500g de farinha Pão Caseiro da Nacional.

Confecção:
Deitar os ingredientes na cuba da máquina de fazer pão, seleccionar o programa Pão Básico, peso 750g e cor média.
Quando o pão estiver pronto, deixe arrefecer sobre uma rede.

Bom apetite!


Fonte: informação sobre a laranja retirada da wikipedia.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Pão de Azeitonas

Esta semana comprei uma lata de azeitonas descaroçadas, para poder fazer um pão de azeitonas para este fim de semana. Já neste post anterior, de Pão Recheado com Azeitonas, tinha falado no benefício das azeitonas e sobre como fazer este pão de outra forma, fazendo só a massa na MFP.
Desta vez decidi fazer tudo na máquina de fazer pão.



Para além das azeitonas, enriqueci a receita com o uso de um pouco de azeite. Vejam só os benefícios do azeite:
Azeite, o rei, único entre todas as gorduras, é um sumo puro de fruta de pleno sol, rico portanto, em vitaminas. É a mais digestível das gorduras. Absorvido ante uma boa refeição protege as mucosas do estômago e protege-o contra as úlceras. Tomado como laxante (1 ou 2 colheres de sopa em jejum, com ou sem limão ou café) não irrita o intestino, não contrai demasiado profundamente a vesícula, não cria hábito. Actua nas doenças das vias biliares e da vesícula. Mercê do seu ácido oleico(que se metaboliza facilmente) é uma excelente fonte de energia, inclusive para um coração doente.
Graças ao seu ácido linoleico, cuja escassa percentagem é correspondente às pouco elevadas necessidades do organismo humano, é benéfico no maioria dos casos.
Passemos então à receita do Pão de Azeitonas.


Ingredientes:
300ml água morna
20ml de azeite Espiga
500g de farinha Pão Caseiro Nacional
200g de azeitona preta, sem caroço, fatiada

Confecção:
Colocar a água morna na cuba da máquina de fazer pão, juntar o azeite e por fim a farinha (que é uma farinha preparada que já contém o sal e o fermento para pão).
Escolher o programa pão Básico, cor média, tamanho 750g.
Quando a máquina apitar para juntar ingredientes extra, junte as azeitonas.
Findo o ciclo, o pão estará cozido. Retire o pão para uma rede, para que possa arejar sem criar humidade.

Bom apetite!


Custo da receita:
500 g de farinha Pão Caseiro da Nacional:  0,89€ (1,79€/Kg)
1 lata de 200g de azeitonas pretas descaroçadas: 1,53€
preço da água, azeite e electricidade: desprezável
TOTAL: 2,42 €

Fonte do texto sobre o azeite: Penazeites

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Bolas Integrais Recheadas com Manteiga de Alho

Neste fim de semana, fiz uma receita de bolas de pão, de comer e chorar por mais!
Fiz uma bolas integrais com uma farinha que tem 7 cereais, recheadas com manteiga de alho.
É excelente para um lanche, devendo ser comidas ainda quentes com a manteiga a derreter. Delicioso!


E agora um pouco de informação sobre o alho...
São designadas como alho algumas plantas do gênero Allium , embora o termo se aplique especificamente ao Allium sativum, uma planta perene cujo bolbo (a "cabeça de alho") é composto por folhas escamiformes (os "dentes de alho"). É comestível e usado, tanto como tempero, como para fins medicinais.


Na culinária pode ser utilizado de diversas formas: cru, refogado, picado, em rodelas, etc, conforme os gostos que são pouco unânimes. Em geral, os povos mediterrânicos são os maiores apreciadores, empregando-o, geralmente, em conjunto com o tomate e a cebola. Outros povos, menos adeptos do seu uso, chegaram a designar a planta como "rosa fétida", devido ao seu odor forte e picante proporcionado pela essência de alho ou dialil sulfito (C3H5)2S.
Quando consumido em quantidades elevadas, esse odor pode tornar-se evidente no suor de quem o ingeriu. O hálito característico é geralmente considerado desagradável e pode ser minimizado se também for consumida salsa fresca.

O alho é utilizado desde a antiguidade como medicamento, tendo sido utilizado no Antigo Egipto com este fim. As suas propriedades anti-microbianas e os seus efeitos benéficos para o coração e circulação sanguínea já eram valorizados na Idade Média.

Possui um óptimo valor nutricional, com vitaminas (A, B2, B6, C), aminoácidos, adenosina, sais minerais (ferro, silício, iodo), enzimas e compostos biologicamente activos, como a alicina
O alho costuma ser indicado como auxiliar no tratamento da hipertensão arterial leve, redução dos níveis de colesterol, prevenção das doenças ateroscleróticas e contribui para a redução do enfarte agudo do miocárdio. Também se atribui ao alho a capacidade de prevenir resfriados e outras doenças infecciosas, e de tratar infecções bacterianas e fúngicas.

Agora, vamos passar à receita...

Ingredientes:
220 ml de água morna
1 ovo batido
1 colher de sopa de azeite
500 g de farinha Pão Vitale da Nacional

Ingredientes para a Manteiga de Alho:
3 dentes de alho picados
2 colheres de sopa de salsa picada
50g de manteiga

Confecção:
Deitar o ovo batido no copo de medida, juntar a colher de sopa de azeite e completar com a água morna até chegar à medida de 300ml (será aproximadamente 220ml de água morna, dependendo do tamanho do ovo).
Deitar esta mistura para a cuba da máquina de fazer pão.
Juntar a farinha Pão Vitale da Nacional (que já contém sal e fermento).
Programar para usar o programa "Massa" (cerca de 1h30m).

Entretanto confeccione a manteiga de alho, misturando a manteiga com a salsa picada e o alho picado. Pode juntar mais alho, ou menos, consoante as suas preferências relativamente ao sabor deste.

Quando a massa estiver pronta, retire-a para uma superfície salpicada com farinha (para a massa não agarrar à bancada de cozinha) e divida-a em 8 porções.
Faça uma bola com cada uma das porções e pressione com o polegar em cada uma das bolas.


Coloque a manteiga de alho na concavidade feita, na massa, com o polegar.


Feche a massa, beliscando as bordas da massa, para unir.


Coloque a massa a levedar no forno a 50ºC, durante cerca de 30m.
Findo o tempo, aumente a temperatura do forno para 200ºC e deixe cozer durante 15m ou até ganhar cor.


Bom apetite!

Fonte do texto informativo: Baseado em informações retiradas da Wikipedia.
Blog Widget by LinkWithin
Pin It button on image hover